Blog da Afya

O gestar da vida

Neste final do mês de Março, o mês dedicado à dignidade das mulheres, A Afya Centro da Mulher está grávida e pronta para dar a luz.

Representando a equipe, Mylenna, a caçula da Afya, traz para todos nós mulheres, equipe da Afya e todas as mulheres deste universo  a capacidade grandiosa de sermos Mulheres.
Mulher  Deusa,  mãe, geradora da vida, criativa, doçura, ternura, curandeira e muito mais.
Apesar do seu sofrimento com os sistemas patriarcais, machistas e excludentes, a mulher  continua regenerando a vida e sendo mulher.
Assim, a sociedade continua recebendo o benefício desta grande mulher geradora da vida.
Nesta equipe grávida representada pela Mylenna, que trabalha na  Afya Centro Holístico da Mulher, está sempre disponível para apoiar e acompanhar vocês que são da  comunidade/sociedade no processo de autocuidado e auto cura. Sejam bem vind@s para  que junto reverenciamos a Vida.   

Efu Nyaki.

 

O caminho não está no chão, mas nos pés!

O caminho não está no chão, mas nos pés.
Li essa frase dias desses e ela ficou ressoando por aqui por bastante tempo.
Fiquei pensando no quanto nós, MUITAS VEZES, esperamos que o chão se firme para dar um primeiro (talvez segundo ou terceiro) passo.
Quantas vezes, ou por quanto tempo, você tem esperado que se faça chão para seguir em frente?
Quantas oportunidades você já perdeu, à espera do momento certo, da pessoa certa, do emprego certo? O melhor dia, a hora exata.
Quantos pedaços seus ficaram para trás, perdidos no piso que não se criou sozinho?
Esperar o chão se fazer, o caminho se iluminar ou a estrada ficar mais segura, não nos garante nada além daquilo que já temos.
O trabalho que já temos, a relação que já temos, a casa que temos, a pessoa que já somos.
Quando compreendemos que o caminho não está no chão e sim em nossos pés; compreendemos também que, por mais que o chão faça parte da estrada, quem determina o caminho a ser seguido somos nós! São os nosso pezinhos.
Tomar a responsabilidade dos passos que damos é tomar a responsabilidade das nossas vidas. Do percurso que elas levam.
Eu sei que pode ser bem difícil dar um passo num chão não muito firme, numa estrada cheia de buracos. Talvez você empaque, atole. Talvez você afunde numa grande poça de lama. Tudo isso é possível.
Mas, pode ser também que você aviste uma bela paisagem, que sem o tal passo não era visível.
Talvez, virando à esquerda, você encontre aquilo que estava buscando, ou quem sabe aquilo que você nem sabia que procurava.
Se jogar! Colocar um pé, depois o outro. É assim… a vida é assim! Perdemos muito de nós pelo medo do que pode acontecer numa estrada desconhecida.
E esquecemos que, para que ela deixe de ser desconhecida, precisamos do que?
Isso mesmo: CONHECÊ-LA! Explorá-la. E isso somente se permitindo dar um passo a mais.
Estamos na fase minguante da lua. Momento propício para deixar ir o medo do chão que não existe para que, quando a lua nova chegar, possamos dar um grande (ou pequeno, não importa) passo em direção àquilo que nosso coração deseja.
Qual passo você escolhe dar hoje? Me conta aí.

Com amor, Camila Castro.

O tempo

Ah, o Tempo…
Eterno infindo mistério que desdobra nas miríades de dias e vivências que nós, incautos nesta jornada, colecionamos no jardim da Sabedoria.

Avança a criatura humana para dentro de si, assim como o dia é hora, a hora é minuto, o minuto é segundo e o segundo é, também Eu Sou pessoa, espírito, sentimento, movimento…

Assim como os dias viram meses, e os meses, anos, que se tornam décadas, que se desdobram séculos até chegarem os milênios e suas eras – também o Ser, desdobrando seu movimento pela Vida, começa a sentir os efeitos que causa.

Ao sentir, nascem dores e amores.
Da Dor, ele cria sua cura; pelo Amor, conhece a Salvação.
Então o pequeno espírito, mônada em matéria, desbrava o jardim do celeste Pai que zela se quem se planta firme em sua Paz.

Ao longe e longo do Tempo, surge a esperança.
Ao longe e longo, no Tempo surgem os dias tão sonhados de união – aquela nossa velha utopia, lembra?

É na semente do Temporal causado pelo nosso dom verbal, dádiva sublime!, que compomos e construímos o novo caminho – compõe-se a canção que o rouxinol canta pelo seu despertar, enquanto na flor que outra avezinha beija, o orvalho purifica seu coração.

Por @numerodarosa

Cura do trauma, trauma coletivo, trauma de desenvolvimento e outros tipos de traumas.

Nós, seres humanos, passamos por muitos tipos de traumas. Mencionando poucos, começo com o trauma de desenvolvimento: Que se inicia lá na barriga da nossa mãe, no momento de nascimento, onde o próprio nascimento é o trauma, e continua a medida que a criança vai crescendo. Os pais brigando, conversando, Irmãos que beliscam e um monte de outras coisas que nós nem imaginamos são traumas, mas tem e isso acontece. O trauma de desenvolvimento acontece a medida que a gente vai crescendo, desde a adolescência até os 29 anos. Todos nós passamos por esse tipo de trauma e ele é muito complicado, é um trauma onde você não tem para onde correr, podemos caracteriza-lo como um trauma inescapável, ninguém escapa disso, e todos nós, nas nossas famílias ricas, pobres, tradicionais ou não tradicionais, sempre passamos por isso porque sabemos também que ao passar pelo trauma nós ganhamos resiliência, então existe um propósito para isso.
Outro tipo de trauma que eu gostaria de colocar é o trauma transgeracional, esse vem dos nossos ancestrais. Os nossos ancestrais, que sofreram na guerra, tiveram dificuldades e tudo de ruim que passaram, assim como nós, também passaram por traumas de desenvolvimento e isso ficou marcado nos seus DNAs. Eles passaram para nós e, além disso, tem também o ambiente: as guerras, os traumas de desastres naturais e muitos outros traumas que eles passaram, nós também carregamos eles.
Existem outras tipos de traumas. O social, nessa categoria envolve muitos aspectos: A pobreza, violência, a discriminação de todas as formas sendo elas: racial, de gênero, mais velhos, mais novos e todo tipo de descriminação que podemos imaginar e para além disso. Hoje em dia, tem um que é maior que é chamado de bullying nas escolas. Então esses são os traumas, que muitos de nós passamos nessas categorias e são complicados, mas o Peter Levin fala assim : “o trauma não é sentença da vida, não é o fim da vida”. Então ele diz que tem um uma boa notícia, “se sobrevivemos e estamos aqui até hoje, quer dizer que já superamos”.
Começamos com isso, então a proporção que a gente vai descobrindo mais sobre o nosso trauma de desenvolvimento e começamos a tomar a consciência disso, vamos curando-o e a medida que vamos curando-o, nós podemos conseguir entrar em contato com o trauma transgeracinal (que é o trauma que vem dos nossos ancestrais) e assim que conseguimos fazer a cura desse trauma, então conseguimos lidar com o traumas coletivos que são esses que se chamam de trauma social, porque se não curarmos o nosso trauma de desenvolvimento ele sempre vai entrar no meio do trauma social e fica acoplado e fica ainda mais difícil de curá-lo. Então eu estava falando isso para ajudar as pessoas saberem que todos nós temos esses traumas que eu mencionei lá acima, mas tenho uma boa notícia, o trauma tem cura.
 Então venha para a Afya, temos Constelação Famíliar que cura trauma transgeracinal e outros tipos de traumas também, as emoções, trauma de desenvolvimento e temos a experiência Somática que cura trauma de todas as categorias porque ela nos ajuda a entrar em contato com o nosso corpo e ao passo que nós entramos em contato com o nosso corpo, nós conseguimos liberar toda energia traumática e assim tomamos consciência do momento presente e quando presente, a cura acontece. Eu convido vocês a irem na Afya pois sempre temos essas terapias que curam traumas e, além disso, também temos outros recursos de outras terapias que acompanham esse processo de cura, muito obrigado a todos e sejam bem vindos a Afya, sejam bem vindos ao nosso espaço.
Texto por Efu Nyaki

Pessoas que curam pessoas.

Falamos tanto das pessoas que ferem, que nos esquecemos das pessoas que curam.⁣
 Existem pessoas que são um verdadeiro sol nos dias mais nublados das nossas vidas. Pessoas que nos estendem a mão, que nos encorajam, que nos trazem à memória o que temos de bom e que organizam os nossos sentimentos. São verdadeiras bússolas divinas que nos norteiam quando estamos desorientados.⁣
 Assim como há pessoas tóxicas, há pessoas medicinais que quando se aproximam de nós, curam-nos a Alma. O que torna uma pessoa assim não é a ausência de defeitos, mas a delicadeza nos gestos de amor. ⁣
 É um dom que vai muito além do pensamento positivo. É o comportamento que se manifesta nas situações do nosso dia a dia, quando ninguém está a ver.⁣
 O objetivo é desenvolveres em ti mesmo essa arte difícil de ser ensinada – pois não se encontra nos livros – e que, talvez por isso, seja cada vez mais rara.⁣
 ⁣
 Esta «fragrância» encontras naquelas pessoas com quem te abres sem reservas mesmo sem entender porquê. Encontras naquelas pessoas que sorriem por tudo e por nada. Encontras naquelas pessoas que sabem dar uma palavra amiga, sem julgar, sem criticar. São pessoas leves, que aprenderam a descomplicar a Vida. ⁣
 Ao lado delas a nossa dúvida encontra alívio e os nossos medos encontram abrigo. Perto delas o nosso riso é mais leve e o nosso choro não tem receio de se soltar. Quando estamos com elas, somos mais autênticos e a Vida ganha mais Luz e Amor. ⁣
 São pessoas mágicas que nos transmitem paz sem que nenhuma palavra seja dita. Silenciam e acalmam a nossa alma com cuidado e plantam sementes de otimismo no nosso coração.⁣
 Gente boa que abraça a gente só com a sua presença, e transforma em confortável todo o nosso desconforto.⁣
 Vamos observar mais à nossa volta as pessoas que curam, porque essas realmente merecem ser observadas. E vais perceber, não tarda, que o mundo está cheio delas!⁣
(Autor desconhecido)

Afirmações para equilíbrio dos chakras


Chakra quer dizer “roda” em sânscrito. Os chakras são centros de energia que metabolizam e distribuem a energia vital para o equilíbrio dos sistemas do nosso corpo.

Podemos equilibrar nossos chakras utilizando cores, cristais, sons, mudras… Mas hoje eu trouxe pra você uma série de afirmações que utilizei na meditação da nossa aula de yoga de hoje e senti de compartilhar aqui no feed também.

Respire profundamente
E concentre-se em repetir verbal ou mentalmente as afirmações
.
Eu estou conectada às raízes da abundância
.
Eu estou conectada com tudo que sinto
.
Eu estou consciente das minhas vontades
.
O amor incondicional é o combustível da minha alma
.
Eu me expresso, ouço e sou ouvida com leveza
.
Eu vejo a realidade com os olhos do amor
.
Eu sou um com tudo que é
.
Repita quantas vezes quiser, percebendo se encontra resistência, se é leve, se traz desconforto, quais pensamentos vêm à tona, enfim, experimenta!

Faz esse exercício e se sentir de compartilhar, vou adorar saber o que você sentiu
.
Do fundo do meu coração, @luarnarelva

Música e Vida

Já reparou como a música faz parte de nossa vida?
Então, a música é uma linguagem muito importante e começou a fazer parte da vida humana desde a pré-história. Mas e daí, eu não vivi na pré-história, eu vivo o hoje. Sim, mas para curtir o que temos hoje, a música passou por vários processos, inclusive o seu surgimento. A inclusão de elementos musicais foram essenciais, temos a  melodia (conjunto de notas, uma nota  após a outra). A  harmonia (notas tocadas ao mesmo tempo,  sejam elas consonantes ou dissonantes). O ritmo (as batidas do tempo, o que dá o andamento, lento, rápido, médio). E por fim também temos o silêncio(a ausência de som). Que tal transformamos esses conceitos em elementos da nossa vida?
Faça de sua vida uma melodia dando um passo após outro, uma atitude, uma conquista após a outra. Coloque a harmonia vivendo em consonância com o universo, entendendo sua missão na terra. Dê o ritmo adequado a sua vida, entenda que cada ser tem um ritmo diferente, afinal ninguém é igual.
 Ah! E o silêncio? O silêncio você usa no seu autoconhecimento, ele é necessário para alavancar sua vida. VIVA a música! VIVA a vida!
Texto por Robson Franklin

Você tem se conectado ao seu propósito de vida?

Você tem se conectado ao seu propósito de vida?

Nestes tempos atuais onde a busca por sucesso profissional, bens materiais, a busca por um corpo perfeito para se encaixar em padrões sociais e muito tempo investido em redes sociais têm nos desconectado do nosso propósito de vida e inclusive da nossa essência e espiritualidade. E como podemos regatar isso caro(a) amigo(a)? Tendo um simples momento longe de distrações, apenas cultivando o silêncio da mente e do coração, fazendo uma prece, entrando em contato com a natureza, honrando os seus ancestrais e a sua vida, para além disso utilizar recursos para o autoconhecimento. E para completar ainda mais esse leque de opções, indico que você busque fazer pausas diárias para exercer sua gratidão, para encontrar seu eu interior e assim você se reconectará ao seu propósito de vida, a sua essência, a espiritualidade, a si, ao outro e a vida.

Com amor e gratidão, Bruna Ferreira.

Descansando no Presente e abrir mão do passado

Texto por Efú Nyaki

O Sopro do Novo Tempo

E quando o mundo te encarar de volta, o que ele verá?

Quando o Tempo vier te perguntar o que foi feito de tudo que se foi ofertado, o que tu terá a Ele?

Este é o grande questionamento que não me canso de fazer e me fazer, a cada vez que reflito, percebo mais e mais a importância de devolvermos ao Universo pelo menos a fração das bênçãos que ele não cessa de nos dar.

2020, um fortíssimo ano 4, tangenciado pela pacífica energia do 2, potencializou-nos em novos caminhos pelo 0.

Quatro dá o chão, o limite, a estrutura e o lar.

Dois dá a paz, a cooperação, a sensibilidade espiritual e o sonhar (tanto sonhos com a utopia quanto sonhos sonhados no travesseiro).

Zero abre o portal do incognoscível inexplorado e ainda desconhecido a ser desbravado por vós, pois força da nossa voz precisa-se projetar e precisa ser projetamente e precisamente os projetos que temos a verbalizar cabem dentro dela.

O Zero diz que tudo é possível.

O Dois diz que é tempo de sentir.

O Quatro diz que é tempo de agir.

Então, sendo que se abre plenamente a infinita possibilidade do novo porvir, o que é que em tua vida mais te faz sentir? Será a falta do prometido xodó? Será a falta da família? Falta de dinheiro? Falta de tempo? Falta de independência…?

O Zero nos chamou a revisar e sentir o vazio que corrói (e como dói!) pra que sensivelmente e sem anestesia possamos construir, passo a passo, o novo caminho.

E deste novo caminho, virá um novo tempo: o povo enfim perceberá que algo mais é possível e que nos ventos da mudança navegamos rumo a um ainda inexplorado território interior, pois somos em verdade muito mais do que aparentamos. Temos, verdadeiramente, muito mais capacidade do que sabemos e isso nos leva a uma jornada sem fim de autoDescoberta.

2021 será sobre isso: navegar-se, explorar-se, conhecer no mundo em si e de si aquilo que ainda sonhamos compreender, pois certamente a vastidão de nosso coração ainda há de se abrir em flor perante nossa visão… E eu te peço: recupere sua força pra lutar!

Restaure teus sonhos de bem viver e teu anseio de renascer num mundo de paz & união, pois virá o tempo de renovação e perdão, embalando consigo os sonhos de uma nova nação, de um bem querer que vence fronteiras e supera barreiras, nascendo neste universo o terreno fértil de bem aventurança que somente a vós cabe viver, sonhando em tempos imemoráveis com o dia sacro de um sacrifício: a renúncia a nossas sombras… O dia que vamos nos despedir do que de negativo paira em nosso âmago, fazendo brilhar a força de uma luz bendita que é puro amor e alegria.

Assim como no astral brilham as estrelas que revelam-se obras divinas do Criador, também em teu caminho existe a força de plantar com a força gloriosa de um novo alvorecer as árvores que servirão de sinal a quem está por vir. Assim como no mar se orientavam pelo brilho celestial, também em terra firme seguimos devagarinho pelo cheiro das flores e pelo aroma dos frutos de quem veio antes, aproveitando as bênção infindas que o Universo resguarda e que demonstram, constantemente, o amor verdadeiro de Pai & Mãe sempre presentes: forças cósmicas de vida que nutrem e sustentam, levando-nos rumo a um futuro de novas descobertas onde não se deve mais perguntar “quem sou eu?”, mas sim começar a determinar, fiel e corajosamente, quem tu é e quem tu quer ser…!

Thiago da Rosa,
numerólogo